Polícia confirma morte de Doutor Cannabis

Polícia confirma morte de Doutor Cannabis

COMPARTILHAR
Vítima morreu no hospital.

A Polícia Nacional do Paraguai confirmou há pouco a morte do estudante de medicina, jornalista e advogado Sandro Saul Sanches Benitez de 39 anos. Sandro tinha sido levado para o Hospital San Lucas depois de ter recebido vários tiros de um pistoleiro na tarde desta quarta-feira (16) em Pedro Juan Caballero.

Ele estava em frente a sede da Associação Paraguaia de Apoio Cannabis Amambay (APACAN) na região central da cidade quando um pistoleiro chegou, sacou de uma pistola e fez vários disparos. A vítima tentou fugir mas foi atingida e caiu logo após na porta de uma mercearia. Doutor Cannabis morreu quando era operado.

Sandro era conhecido como Doutor Cannabis e recentemente denunciou que estava sofrendo ameaças pelo trabalho social que realizava. Ele acusava políticos e empresários do ramo de farmácias pelas ameaças. Nesta tarde ele conversava com a irmã da noiva dele quando um homem em uma moto chegou no local e atirou contra ele e fugiu. A mulher não foi atingida e Sandro caiu ao solo sendo socorrido logo em seguida.

Recentemente a APACAN chegou suspender o atendimento devido as ameaças, mas logo depois as atividades foram retomadas. Mais de 200 famílias estão cadastradas pela entidade e recebem de forma gratuita o óleo extraído do cannabis. Segundo informações ele seria candidato a deputado estadual no Paraguai e já tinha inclusive passado nas prévias do Partido Colorado.