Polícia identifica e caça indivíduo que tentou matar a mãe e matou...

Polícia identifica e caça indivíduo que tentou matar a mãe e matou o pai em Dourados

COMPARTILHAR

A Polícia de Dourados caça o indivíduo Zico Benites Paulo, de 20 anos, apontado por vítima e testemunhas como autor do assassinato do pai Vilson Paulo (41) executado a pauladas e ainda tentou matar a própria mãe, Marinalva Benites, de 37 anos, também espancada com pedaços de caibro, barbarismo segundo a apuração da polícia, cometido porque ele exigia que a mãe lhe desse cachaça.

Conforme o apurado por investigadores e delegado da Polícia Civil em levantamentos no local do crime, barraco no final da rua Alice Ight Martins, no Jardim Jóquei Clube conhecido como favelinha do Jardim Estrela Verá e durante a madrugada, ficou comprovada a autoria dos crimes. No Hospital da Vida policiais ouviram Marinalva, que relatou ter sido surpreendida pelo filho pouco antes de 19h quando preparava o jantar e Zico que morava com amásia e filhos no próprio local, queria que ela lhe desse cachaça.

Como ela não o atendeu, Zico ficou irritado e armou-se com um pedaço de madeira (caibro) e passou a agredir a mãe. O esposo, Vilson Paulo resolveu intervir e passou a ser agredido com pauladas principalmente na cabeça, quando a mãe já estava bastante ferida e fugiu do local em busca de socorro se refugiando na vizinhança que acionou o SAMU e a Polícia Militar.

Quando socorristas e policiais chegaram já encontraram o homem morto, sendo a mulher com ferimentos na cabeça e lesões pelo resto do corpo, encaminhada para o hospital. No atendimento, a equipe do SAMU ao ouvir choro de criança, encontrou um menino de 11 meses enrolado em coberta na parte externa da casa.

Outras crianças filha do casal atacado e do criminoso estavam abrigadas em outras residências nas proximidades, cujos moradores ouviram gritos de socorro no barraco e em seguida viram, Zico fugindo acompanhado da mulher conhecida como Lidiane. Populares contaram para a polícia que Zico tem um irmão residente na aldeia indígena ao lado da Mudas MS e poderia estar no local, mas a polícia em contato uma liderança, foi informada que ele não estava no local.