Polícia investiga adulteração em prontuário de criança que morreu em Dourados

Polícia investiga adulteração em prontuário de criança que morreu em Dourados

COMPARTILHAR
Policiais recolheram documentos na Unidade de Pronto Atendimento.

Antônio Coca

A Polícia Civil de Dourados está investigando a adulteração do prontuário médico de uma criança de cerca de três meses que morreu recentemente na UPA (Unidade de Pronto Atendimento Médico). De acordo com o delegado Erasmo Cubas, detalhes foram incluídos ilegalmente em um novo laudo, o que caracterizaria o crime de falsidade ideológica.

Na manhã desta quarta-feira alguns policiais estiveram em diligência na UPA e deixaram o local depois de ouvir alguns servidores e levaram documentos e dados de computadores. Cubas disse que as investigações começaram depois que a família de Ana Sofia que morreu em junho não se conformou com a perda dela e procurou a polícia.

“Nas buscas encontramos vários documentos e todos serão analisados. Mas alguns não são os mesmos apresentados no dia da morte”, disse o policial que não quis adiantar se houve ou não negligencia no caso da morte da menininha.

Ana Sofia foi encaminhada para a UPA com febre e dores. Foi atendida, liberada e dois dias depois levada de volta à unidade e encaminhada para o hospital, onde morreu. As investigações prosseguem e todos os documentos apreendidos serão analisados.

Delegado Cubas constatou alterações.