Polícia Militar esclarece morte de mulher, prende autoras e descobre que ordem...

Polícia Militar esclarece morte de mulher, prende autoras e descobre que ordem saiu de presídio na Capital

COMPARTILHAR
Mulher estava amarrada em casa e foi levada para execução. Foto:Leniker Ribeiro/Campo Grandeneews)

Policiais Militares da Força Tática da 5ª Companhia, prenderam em flagrante no final do dia neste domingo (30), duas mulheres envolvidas no assassinato de Sorraira Cabritta Campos, de 24 anos, cujo corpo encontrado pela manhã em uma área de mata, da fazenda da Embrapa na divisa com o bairro Zé Pereira, em Campo Grande.

A ação da Força Tática identificou um homem apontado como suspeito de envolvimento na execução, Luquen Luis Martines dos Santos, que conseguiu fugir. A ordem para o crime, teria partido de presídio em Campo Grande.

Estão presas Jessica Moreira (27) e Lislie Silva Vargas, de 27 anos. Policiais da Força Tática (5ª) após atuarem no local onde o corpo da vítima foi encontrado, no começo da tarde receberam indicação de que a pessoa de Luquen estaria envolvido no assassinato de Sorraira. O homem inclusive teria sido visto na região em um Chevette Dourado acompanhado de três mulheres e estaria escondido em uma casa no Jardim Inápolis.

A casa foi localizada, a equipe esteve no local onde encontrou as duas mulheres, mas contatou que o procurado havia fugido pulando muros da residência e de outras casas. Em meio a contradições das mulheres, os policiais constataram que ambas estão com mandados de prisão e por fim esclareceram ao menos parte do crime.

Ordem partiu de presidiário

Leslie afirma em depoimento, que por volta de 21h de sábado, após receber uma ligação oriunda do presídio, foi em companhia de Jéssica e outro homem de nome Juliano, até uma residência no Núcleo Industrial onde encontraram Sorraira amarrada que foi colocada no Chevette e levada até a mata onde foi executada.

Ali, Juliano e Jéssica teriam segurado a vítima enquanto ela, Leslie, esfaqueava Sorraia até a morte. Após o crime deixaram o local, mas no trajeto o Chevette enguiçou e seguiram em um Uber e logo depois foram para um baile onde conheceram Luquen e ao final foram dormir na casa dele onde foram presas e ele fugiu. O Chevette utilizado no transporte da vítima e criminosos, foi apreendido no Bairro Zé Pereira.