Polícia tenta localizar autor de morte em “randandan” na Afonso Pena

Polícia tenta localizar autor de morte em “randandan” na Afonso Pena

COMPARTILHAR
Vítima morreu quando era atendida na Santa Casa. Foto: Rede social)

Rhennan Matheus, 19 anos, morreu neste domingo (31) uma hora após ser baleado em plena avenida Afonso Pena em Campo Grande, onde motoqueiros exibiam manobras perigosas. Conforme policiais que estiveram no local, por volta de 23h teria ocorrido desentendimento entre a vítima e indivíduo conhecido como Jony Souza, o “Pulapão”, atingindo Rhennan, aparentemente no peito. Socorrido pelo Corpo de Bombeiros, ele morreu uma hora depois no Pronto Socorro da Santa Casa.

Durante as “exibições”, Rhennan que participava das manobras se dirigiu a “Pulapão” que assistia as manobras em uma Saveiro no estacionamento em frente as obras do aquário. Os dois teriam trocado rápidas palavras quando “Pulapão” foi no interior da Saveiro, pegou um revólver, atirou na vítima, entregou a arma a uma pessoa que o acompanhava e fugiu.

Frequentes na Capital

O chamado “randandan”, “borrachão” e outras definições para manobras como empinar, cortar o giro e queimar pneus das motos, assim como manobras radicais e disputa de velocidade entre automóveis, se tornaram comuns em Campo Grande. Os eventos ocorrem quase sempre em bairros ou áreas mais afastadas como anel viário e região do Inferninho onde já ocorreu acidente com morte envolvendo exibicionistas.