Policial Penal preso após agressão e tiros dentro de casa de show

Policial Penal preso após agressão e tiros dentro de casa de show

COMPARTILHAR
Testemunhas disseram para a polícia que tiros foram para o alto.

Três homens foram presos em flagrante, entre eles um policial penal, na noite deste sábado (27), por conta de confusão e fuzilaria promovida no interior de casa noturna localizada na Rua Brilhante, em Campo Grande, sendo acusados pelas vítimas de atirar na direção de pessoas. Cinco pessoas, entre funcionários e seguranças da casa denunciaram que foram vítimas do ataque, sendo o trio preso pela Batalhão de Choque da Polícia Militar e enquadrado tentativa de homicídio, lesão corporal dolosa e porte ilegal de arma, para dois dos presos.

Foram presos Clayton, (44), Clodoaldo, (50) e Ivanildo, de 50 anos.
De acordo com o registro do caso, policiais do BPMChoque foram acionados com alerta de que na Casa de Show localizada na Brilhante, 2128, um homem de baixa estatura após uma discussão, agrediu uma mulher e em seguida sacou sua pistola e efetuou vários disparos em direção da equipe de segurança da casa.

Pouco tempo depois os policiais localizaram nas proximidades da casa de show, pessoa com as características indicadas em frente a uma residência. Na abordagem e busca pessoal foi encontrado na cintura de Clodoaldo, posteriormente identificado como Policial Penal, uma pistola 380 cromada e municiada, tendo o abordado informado que a arma é registrada, mas não portava o documento.

Também foi abordado Clayton que tinha na cintura um revólver calibre 38 que afirmou ser registrado e igualmente não portava o registro. Um terceiro homem passou por checagem e nada foi constatado. No local da confusão os policiais foram informados de agressão a murros em uma das seguranças que sofreu lesões na face e que apontaram arma para os funcionários e dispararam, sendo encontradas dentro da casa, cápsulas balas de pistola.

Pessoas que participavam de um baile funck na região disseram para a polícia, que tiros teriam sido disparados para o alto e não na direção de pessoas. Em um poste de madeira, a perícia constatou uma perfuração de bala.