Ponta Porã terá videomonitoramento com câmeras de última geração

Ponta Porã terá videomonitoramento com câmeras de última geração

COMPARTILHAR
Alta tecnologia para a segurança da população. (Fotos: Divulgação)

Antônio Coca

Um projeto conhecido como “Muralha Digital” será implantado em Ponta Porã com a instalação de 200 câmeras de última geração que permitirá o vídeo monitoramento através de identificação facial e a leitura digital da placa de veículos. Os equipamentos serão montados em pontos estratégicos e nas principais vias de acesso de Ponta Porã a outras cidades e ao Paraguai.

De acordo com o secretário municipal de Segurança Pública de Ponta Porã, Marcelino Nunes, o objetivo do monitoramento é reduzir os índices de criminalidade, principalmente envolvendo o roubo e o furto de veículos, bem como a proteção a instituições financeiras e estabelecimentos comerciais.

A “Muralha Digital” poderá ser integrada com sistemas de outras cidades da região com o objetivo de compartilhar informações de interesse comum. O projeto, com sucesso confirmado em cidades como Curitiba (PR) e Salto (SP), foi encaminhado ao ministro Sérgio Moro, da Justiça e Segurança Pública, pelo senador Nelsinho Trad (PSD).

Segundo Nunes, além das 60 câmeras já existentes e que estão sob monitoramento da Guarda Municipal, outros equipamentos, inclusive os da iniciativa privada, serão agregados ao sistema. Os proprietários de câmeras já instaladas, ou que quiserem passar a integrar o complexo de segurança fazer a adesão de forma gratuita e disponibilizar as imagens dentro do sistema integrado.

“A Muralha Digital é um sistema inteligente que visa a identificação de veículos irregulares e suspeitos, o que oferece mais segurança à população; o sistema será integrado com o banco de dados da cidade”, disse Nunes.

Para o secretário, a implantação do sistema fornecerá dados que são fundamentais para o planejamento estratégico das ações preventivas das forças policiais, pois identificam os veículos que apresentam conduta atípica e terão capacidade para reconhecimento facial que serão fundamentais no combate à criminalidade em toda a fronteira entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero que já tem um projeto similar em funcionamento.

Marcelino Nunes destacou “inteligência” do sistema que identifica placas e pessoas.