População ajuda e PM desmonta pontos de drogas em Campo Grande

População ajuda e PM desmonta pontos de drogas em Campo Grande

COMPARTILHAR
Drogas prontas para venda (ilustração)

Denúncia anônima levou policiais militares a um ponto de venda de drogas na rua São Luiz, Bairro Danúbio Azul, em Campo Grande, onde além de drogas os policiais também apreenderam dinheiro falso. No local foi preso em flagrante Thomaz Gabriel Correia dos Santos, de 21 anos.

Thomaz foi abordado nas proximidades de sua residência e ao ser revistado estava com uma porção de cocaína no bolso da bermuda. Questionado, afirmou que atuava no tráfico e que teria mais droga em casa, levando a equipe da PM até lá, onde embaixo da cama havia uma caixa de sapato com 270 gramas de cocaína já em papelotes prontos para a venda e uma pequena porção de maconha, materiais para preparo de drogas e balança de precisão. Droga e Thomaz foram encaminhados para a Polícia Civil.

Na região de presídios

A partir de denúncia através do 181, policiais militares da Força Tática do 9ºBPM, prenderam duas pessoas e desativaram um ponto de venda de drogas que funcionava na rua Ferreira Viana, no Jardim Noroeste. No local foram presos Adriano dos Santos Silva (36) e Walisson Laudelino dos Santos Morais, de 36 anos, autuados em flagrante na Polícia Civil.

Quando checavam a denúncia, os policiais encontraram uma adolescente na frente da casa apontada como “boca”. Com ela, a equipe do Tático encontrou porção de maconha pronta para consumo e ainda disse ter acabado de comprar na casa e que consumiria ali mesmo.

Quando entraram na casa os policiais encontraram os dois homens sentados no chão manuseando celulares. Em vistoria no local a equipe da PM encontrou uma mochila e dentro dela oito barras (tijolos) de maconha, uma embalagem com pequena quantidade de pasta base de cocaína e fermento em pó para misturar à cocaína.

No momento da ação policial os celulares da dupla passaram a tocar, sendo ligações de clientes em busca de drogas. A situação enervou a dupla que precisou ser algemada por medida de segurança até ser entregue na Polícia Civil.