População com anticorpos para a Covid-19 cresceu 53% nas maiores cidades do...

População com anticorpos para a Covid-19 cresceu 53% nas maiores cidades do país

COMPARTILHAR

Em nota, o Ministério da Saúde informa que aguarda receber formalmente os resultados da pesquisa por intermédio de um instrumento de parceria celebrado com a Universidade Federal de Pelotas, e que faz parte de uma estratégia para acompanhar a evolução da doença no país.

A pesquisa “Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil: Estudo de Base Populacional”, realizada pela Universidade Federal de Pelotas, com financiamento do Ministério da Saúde, revelou um aumento de 53% nas duas primeiras semanas do mês na parcela da população com anticorpos para o novo coronavírus, nos principais centros urbanos brasileiros. Os pesquisadores avaliam que esse aumento foi estatisticamente significativo e inédito em estudos similares.

Os pesquisadores afirmam que a contagem de pessoas com anticorpos no Brasil certamente já está na casa dos milhões, e não mais dos milhares. O estudo é um dos maiores do mundo sobre a Covid-19 e já está na segunda fase. Os pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas visitaram 133 cidades das cinco regiões do país.

Foram feitos testes para identificar quem tinha anticorpos para a doença. A partir da proporção de infectados identificados pelo estudo, os pesquisadores estimam que haja seis vezes mais casos de Covid-19 do que os dados oficiais registrados nos locais estudados.