Por suborno, Marin ex-presidente da CBF é banido permanentemente do futebol

Por suborno, Marin ex-presidente da CBF é banido permanentemente do futebol

COMPARTILHAR
José Maria Marin.

O ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, foi banido permanentemente do futebol e multado em 997 mil dólares por aceitar subornos, informou a FIFA nesta segunda-feira. Marin cumpre sentença de quatro anos nos Estados Unidos, condenado por corrupção em um escândalo de suborno na Fifa.

Marin também foi multado em 1,2 milhão de dólares e teve bens confiscados no valor de 3,34 milhões de dólares. A investigação da Fifa em torno de Marin estava relacionada à concessão de contratos para os direitos de mídia e marketing para competições da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), da CBF e da Concacaf, entre 2012 e 2015.

“Em sua decisão, a Câmara Adjudicatória descobriu que Marin havia violado o art. 27 (suborno) do Código de Ética da Fifa e, como resultado, baniu-o permanentemente de todas as atividades relacionadas ao futebol (administrativa, esportiva ou qualquer outra) em nível nacional e internacional”, declarou a Fifa em comunicado.

Marin estava entre os primeiros a ir a julgamento pelo que procuradores norte-americanos chamaram de esquema abrangente envolvendo pagamentos de mais de 200 milhões em subornos e propinas em troca de marketing e transmissão de partidas de futebol.