Possível mandante da execução de Chicharô é preso na fronteira

Possível mandante da execução de Chicharô é preso na fronteira

COMPARTILHAR
Chicarô foi executado enquanto dormia em sua casa, uma fortaleza.

Antônio Coca

Policiais paraguaios prenderam na manhã desta segunda-feira (27) durante uma operação no distrito de Itanará, no Departamento de Canindeyú, Juan Ramón Ruíz Diaz de 62 anos, que seria o mandante da execução de Carlos Rubén Sánches Garcete, o Chicharô, executado com centenas de tiros de vários calibres na madrugada do último dia 7 de agosto em um dos quartos da casa dele em Pedro Juan Caballero.

Durante a operação policial desta manhã, houve reação de acompanhantes de Juan Ramón e uma pessoa ficou ferida, mas segundo informações não corre risco de morte. Dois homens e uma mulher também foram presos e devem ser levados para Assunção.

Juan Ramón é acusado de ter ordenado ao sobrinho dele Alfredo Ruiz Dias que está foragido, que matasse Chicharô, os dois teriam uma desavença antiga e o motivo seria uma suposta disputa pelo comando do tráfico de entorpecentes na região de Capitan Bado.

A polícia paraguaia informou que foram apreendidas várias armas entre fuzis, pistolas, dezenas de munições, rádios comunicadores, anotações, dólares, guaranis e reais. Juan Ramón possui ordem de extradição para o Brasil onde é acusado de tráfico e formação de quadrilha.