Preços de mensalidades escolares apresentam variação de 457,31% conforme pesquisa do Procon...

Preços de mensalidades escolares apresentam variação de 457,31% conforme pesquisa do Procon Estadual

COMPARTILHAR
Preços e variações podem esvaziar escolas.(Ilustração)

Com a aproximação do encerramento do ano letivo de 2021 e abertura de matrículas para o próximo ano, a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS mobilizou equipe no sentido de verificar valores a serem praticados nos preços das mensalidades, levando em consideração os diversos níveis e períodos nos quais são ministradas as aulas nas escolas particulares de Campo Grande.

No trabalho realizado no período compreendido entre os dias 25 de novembro findo e seis de dezembro, foram verificados valores das mensalidades em 67 estabelecimentos de ensino, nos quais 48 itens fizeram parte da avaliação. Pelo que ficou demonstrado, vale a pena os pais ou responsáveis pesquisarem preços antes de matricularem seus filhos.

A diferença percentual mais acentuada foi constatada em relação ao 9º ano do ensino fundamental. Nesse caso, a variação atinge o índice de 457,31% uma vez que no Centro Educacional Creusa Veiga, na avenida Dr. Gunter Hans, bairro São Jorge da Lagoa, são cobrados R$ 400,00 ao mês enquanto no Colégio Nota 10, unidades I, II e III, na rua das Garças, o mesmo item é oferecido por R$ 2.229,22.

Já, a menor variação (29,50%) está relacionada aos 1º e 2º anos do ensino médio. Na Fundação Lowtons de Educação e Cultura – Escola Raul Sans de Matos, localizada na rua 13 de Maio 783, Vila Santa Doroteia, o valor cobrado é de R$ 1.105,00 e no Colégio Nova Geração, da rua Albert Sabin, bairro Taveirópolis, a mensalidade está fixada em R$ 1.430,95.

A título de observação, algumas escolas ministram aulas em período integral apenas duas ou três vezes por semana, no seu contraturno, não sendo integral nos outros dias. Em outros casos não o contraturno é opcional o que não obriga o aluno a se fazer presente na escola, a não ser que apresente alguma necessidade, como é o caso de aula de reforço.

Em termos comparativos, não houve variação nos períodos intermediários do 1º, 2º e 3º anos do ensino ano do ensino médio. Dos 45 estabelecimentos de ensino considerados no comparativo anual, 37 promoveram aumento e 8 apresentaram decréscimo. O comparativo anual das mensalidades escolares baseia-se nos mesmos períodos (integral, matutino e vespertino) e séries (fundamental I, II e ensino médio) de um ano para outro.

Com Assessoria