Prefeito e sete vereadores de Ladário presos pelo GAECO e recambiados para...

Prefeito e sete vereadores de Ladário presos pelo GAECO e recambiados para a Capital

COMPARTILHAR
Prefeito Carlos Aníbal Pedroso Ruso, primeiro a ser preso. (Foto: Sylma Lima

É previsto que até o começo da tarde desta segunda-feira (26), o grupo de políticos do município de Ladário preso esta manhã em operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), será recambiado para Campo Grande para interrogatório e indiciamento. Estão presos o prefeito, sete vereadores e o secretário de educação do município. Eles são acusados de suposta prática de associação criminosa, corrupção ativa e passiva por conta de conluio para um suposto “mensalinho”. Os mandados de prisão foram expedidos pelo desembargador Emerson Cafure, da Seção Especial Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

A lista de presos é encabeçada pelo prefeito Carlos Aníbal Pedroso Ruso (PSDB), o secretário de Educação, Helder Paes dos Santos Botelho e de sete dos onze vereadores do município. Vagner Gonçalves, Agnaldo dos Santos Silva Junior, André Franco Caffaro, Augusto de Campos, Lilia Maria Cillalva de Moraes, Paulo Rogério Feliciano Barbosa e Osvalmir Nunes da Silva. Além dos mandados de prisão, o Tribunal de Justiça determina imediato afastamento do prefeito. O prefeito Carlos Aníbal já estava sendo investigado pelo Ministério Público acusado de improbidade administrativa.

Poucos de fora

Os vereadores Jonil Junior Gomes Barcelos, Fábio Peixoto de Araújo Gomes, Daniel Benzi e Eurípedes Zaurízio de Jesus, assim como o vice-prefeito de Ladário, Iranil de Lima Soares, receberam a recomendação para continuarem no prédio da Prefeitura de Ladário até o término dos trabalhos do GAECO, embora nenhum deles seja alvo da operação.