Prefeitura aumenta lotação no comércio, ampliando risco de contaminação

Prefeitura aumenta lotação no comércio, ampliando risco de contaminação

COMPARTILHAR
Espaço obrigatório entre pessoas, acaba sendo só no papel.

Indiferente ao apelo emocionado do Secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, para que as pessoas fiquem em casa, inclusive não visitem as mães nesse domingo (10), a prefeitura de Campo Grande decidiu ampliar a partir deste sábado, a possibilidade da população se infectar e morrer por conta do Covid-19. Com a decisão, a desde sábado (9) os estabelecimentos comerciais varejistas e atacadistas de Campo Grande podem dobrar sua capacidade de atendimento de 30 para 60% da lotação prevista. A mudança é estendida para bares e restaurantes, os quais terão que manter o distanciamento de 2 metros entre as cadeiras e de 1,5 metro entre os clientes, conforme determina decretos.

As mudanças estão previstas na resolução conjunta 06, assinada pelos secretários municipais de Saúde, José Mauro Pinto de Castro Filho e da Secretaria de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luiz Eduardo Costa, publicada em edição extra de sexta-feira (8) do Diário Oficial do Município.

Segundo o secretário Luiz Eduardo Costa, esta flexibilização é necessária para garantir maior agilidade no atendimento em locais como supermercadistas e hipermercados, que registram grande fluxo de público, onde a maior restrição a entrada de clientes, vinha provocando filas de espera em frente dos estabelecimentos. Com isto, as pessoas que saiam de casa para fazer compras de produtos alimentícios, acabavam ficando mais tempo fora do domicílio.

Agora, com a nova regra, na avaliação do secretário, os consumidores terão condições de voltar mais rapidamente para casa. Continuam valendo as medidas de biossegurança, como higienização das mãos e dos ambientes, distanciamento mínima nas filas dos caixas, uso obrigatório de máscaras para os funcionários, além da recomendação de utilização do acessório a todos que saírem às ruas. Até a próxima segunda-feira (11) o comércio varejista vai funcionar em horário estendido entre 7h30 e 22 horas e na terça-feira (12), volta ao horário das 9h às 19 horas, estabelecido para este período de pandemia.

Secretário de Saúde do MS

Conforme publicação do portal Midiamax, o Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, emocionou-se ao apelar que as pessoas não saiam de casa neste domingo para visitar as mães, devido ao alto risco de ocorrer contaminações, como em Brasilândia, onde uma família inteira foi exposta à Covid-19 no início do mês.

Resende afirmou na publicação, “Nesse dia, há mais de 30 anos, nós nos reunimos. E este ano será o primeiro que não vamos passar juntos. É um ator de amor que mostramos a nossas mães. Gostaria de pedir a vocês que nesse fim de semana fiquemos em isolamento devido ao crescimento da doença, que procuremos formas criativas de estar com elas”, afirmou o secretário entre lágrimas.

O secretário também reforçou a advertência de risco, lembrando que Mato Grosso do Sul ocupa o último lugar do Brasil na taxa de isolamento social, o que poderá fazer a situação favorável de MS se reverter violentamente.