Prefeitura tenta com manilhas, conter alagamento na avenida Capibaribe

Prefeitura tenta com manilhas, conter alagamento na avenida Capibaribe

COMPARTILHAR
Manilhas substituem tubo metálico aparentemente danificado. (Fotos: Avelino Neto)

A prefeitura de Campo Grande iniciou na quarta-feira (5), obra na tentativa de conter seguidos alagamentos na Avenida Capibaribe, no Bairro Silvia Regina. Os alagamentos ocorrem por conta da obstrução do tubo metálico por onde passa o córrego Imbirussu.

Como não há vazão suficiente, além da passagem ser obstruída por lixo e até árvores, provoca alagamento da via e imóveis no entorno. A canalização do local foi feita por volta de 1978, mas de lá para cá obras na Júlio de Castilho, Jardim Imá, Santa Carmélia e ligações clandestinas direcionaram escoamento de água para o córrego sem que a passagem pela avenida fosse ampliada.

Primeira parte da tubulação já retirada.

O problema pode ainda provocar o desmoronamento de uma casa ao lado do córrego cuja erosão segue em direção ao imóvel seguidamente reparado por conta de rachaduras e umidade. O problema pode estar ocorrendo por conta da pressão da água ao sair da tubulação acabando por aos poucos ter destruído o aterro na saída da água provocando seguidas erosões inclusive na calçada e pavimento da rua Macaé, esquina com avenida Capibaribe, a cada chuva alvo de reparos pela prefeitura.

BUROCRACIA E FOGO AMIGO

O site Tempoms.com.br desde a preparação para a obra no começo da semana, tenta junto ao setor de comunicação social da Prefeitura de Campo Grande, alguma informação sobre o trabalho, algo esperado pela população da região a pelo menos 10 anos. Procurada por telefone, dificilmente atendido, a assessoria responde que só pode fornecer alguma informação via e-mail.

A exigência é atendida, mas também não é fornecida nenhuma resposta além da indicação de pesquisar do site de notícias da municipalidade, onde além de mínima informação sobre ações da municipalidade, a informação desejada não está “registrada. Nesta tarde, conseguido mais um atendimento via telefone, a servidora afirmou não poder prestar informação.

Durante as obras tráfego segue em pista única dia e noite, mas mínima sinalização.

Isso só seria possível através de envio de e-mail detalhando a informação desejada. O E-mail então seria enviado à Secretaria de Obras para análise e informação sobre o que deve ser feito. Foi por nós dito à funcionária, que até esse trâmite a obra já estaria pronta e provavelmente sendo refeita. Fica a impressão de que o prefeito pode estar sob fogo amigo dentro de casa.

Até então, a cada chuva alagamento, medo e prejuízos no local. (arquivo(