Prefeitura volta fechar rodoviária, mas precisa estar atenta a “pontos” e transporte...

Prefeitura volta fechar rodoviária, mas precisa estar atenta a “pontos” e transporte clandestinos

COMPARTILHAR
Primeiro fechamento (Foto: Reprodução/Campo Grandenews)

A decisão do prefeito Marcos Marcello Trad anunciada no começo da tarde, de mais uma vez fechar o terminal Rodoviário de Campo Grande a partir da próxima sexta-feira (5), é importante passo para ajudar conter o avanço do novo coronavírus na cidade. Paralelamente, a medida precisa ser acompanhada de forte esquema de controle e policiamento seguido de responsabilização criminal de pessoas, empresas de transporte, transportadores e todo aquele que de alguma forma colaborar para que o esquema pela saúde pública e a vida venha a ser furado como estava ocorrendo durante o fechamento anterior do terminal rodoviário.

Em praticamente todas as saídas da cidade existem “terminais rodoviários” alternativos com venda de passagens, embarque e desembarque. Em tempos “normais” esses locais são permitidos como forma de evitar o deslocamento de pessoas de um lado a outro da cidade.

Com o episódio do novo coronavírus, esses pontos de embarque e desembarque entraram na mira da fiscalização, mas nem por isso as empresas de transporte interestadual/intermunicipal de passageiros deixaram de operar em Campo Grande. Agindo de forma clandestina, as empresas passaram a vender passagens em suas garagens ou através de agências, algumas fazendo da própria garagem pontos de embarque e desembarque ou simplesmente vinham utilizando postos de combustíveis ou acostamentos nas rodovias de entrada e saída da Capital para essa finalidade, situação que ocorrendo, o motorista deverá ser o responsabilizado assim como o passageiro.

Como não se sabe de nenhum caso de punição a transportador ou responsáveis por postos de combustíveis por permitirem embarque/desembarque, muito menos de transportador alternativo como táxi, vans, aplicativo ou particular, essa prática pode estar preparada para novamente ser empregada.