Preso do semiaberto membro do PCC é assassinado em Sanga Puitã

Preso do semiaberto membro do PCC é assassinado em Sanga Puitã

COMPARTILHAR

Yder Ricardo Porto de 23 anos foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira (12) em uma estrada vicinal no distrito de Sanga Puitã em Ponta Porã. O corpo dele apresentava diversas perfurações de arma de fogo principalmente na cabeça. Os policiais encontraram junto ao corpo um celular e uma carteira de cigarro. Testemunhas disseram que dois homens em uma motocicleta teriam praticado o crime.

Yder tinha várias passagens pela polícia e era integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) e havia sido preso pela Polícia Nacional do Paraguai em outubro de 2016 acusado de participar de um plano de resgate de presos da facção que estavam presos em Capitan Bado.

Em um áudio interceptado na época pela polícia, ele e mais dois homens identificados como Osmar Huchek, que apresentou documento falso em nome de Alessandro Rodrigues Piazza, e Ricardo Farias Caldeira vulgo Baiano, recebiam ordens de um homem que se identificava como Véio PY, para sacar dinheiro em uma agência bancária e preparar um local na zona rural da fronteira em Capitan Bado e Coronel Sapucaia para onde os presos resgatados seriam levados depois da fuga.

O trio foi preso em uma caminhonete L 200 com placas de Maringá (PR), no centro de Capitan Bado. Eles estavam circulando pela cidade de forma suspeita e durante abordagem foi verificado que o veículo estava com a numeração do chassi e motor raspados. Além disso, o condutor não possuía a carteira de habilitação.

Depois da prisão deles os policiais descobriram que eram os encarregados de fazer o resgate dos dois presos da facção criminosa que estavam na cadeia pública de Capitan Bado. Yder foi entregue para as autoridades do Brasil e como era procurado por tráfico de drogas cumpriu pena no presídio de Ponta Porã até ser beneficiado com o regime semiaberto. A Polícia Civil de Ponta Porã investiga o caso.