PRF faz uma das maiores apreensões de cocaína do país, em Alagoas

PRF faz uma das maiores apreensões de cocaína do país, em Alagoas

COMPARTILHAR
Uma das maiores apreensões de cocaína já feitas no Brasil (Divulgação/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de 1,2 tonelada de cocaína, na noite dessa segunda-feira (1º), durante policiamento ostensivo noturno na BR 423, no Sertão de Alagoas. A droga estava escondida em um caminhão carregado de cerâmica que foi abordado pelos federais. Essa é a maior quantidade de cocaína já apreendida no Nordeste pela PRF.

No início da noite, quando os policiais rodoviários federais faziam abordagens próximo a Unidade Operacional de Polícia (UOP) da PRF do Carié. Eles pararam um caminhão, placa de Escada/PE, e notaram que o motorista estava com pressa de ser liberado. O homem apresentou os documentos solicitados pelos agentes e as notas fiscais da cerâmica, carga que era transportada.

Os policiais pediram que ele estacionasse o caminhão em um local mais seguro, a fim de fazer uma fiscalização detalhada, já que ele se mostrava nervoso com a fiscalização. Nesse momento ele tentou fugir dos policiais, acelerando o veículo e perdendo o controle do mesmo, que acabou saindo da pista. O condutor havia pulado da cabine do caminhão e estava alguns metros atrás. Os policiais fizeram os primeiros socorros ao homem, acionaram a Samu e fizeram sua escolta até o Hospital de Santana do Ipanema.

Enquanto isso, uma parte da equipe fazia a checagem da carga transportada no caminhão e constataram que além de cerâmicas e sofás o veículo estava carregado de drogas. Vinte e duas sacolas com diversos tabletes de cocaína, totalizando mais de 1.200 quilos estavam sendo transportados. O carregamento desta droga é avaliado em aproximadamente R$ 60 milhões.

Os PRFs solicitaram apoio da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado, que imediatamente enviou equipes de policiais militares e policiais civis da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN) para os devidos encaminhamentos da ocorrência. O homem, natural de Pernambuco, de 35 anos, encontra-se em observação no Hospital sob a guarda da PRF.