Procurando armas de rival, bando mata pessoas e queima propriedade no Paraguai

Procurando armas de rival, bando mata pessoas e queima propriedade no Paraguai

COMPARTILHAR

Antônio Coca

Três trabalhadores da fazenda chamada “Cerro Mojón”, em Yby Yaú, Concepción, no Paraguai, foram encontrados mortos na manhã desta quarta-feira (24) depois que uma mulher, que também trabalhava no local, denunciou um ataque de criminosos supostamente ligados ao narcotraficante Jarvis Chimenes Pavão. A mulher chegou à Delegacia de Polícia de Sapucái na madrugada de quarta-feira, a cerca de 10 quilômetros do local, relatando que a propriedade foi atacada depois da meia-noite por seis criminosos que estavam em dois veículos.

Destruição completa na propriedade.

A mulher, que conseguiu escapar do local, disse que os invasores exigiam armas que foram deixadas lá por “Dudú”, o Eduardo Montiel Cavalheiro, considerado a “mão direita” de Jarvis Chimenes Pavão, e que foi executado no último sábado em Amambai, no Brasil. Após a denúncia, a polícia foi até o local e encontrou três cadáveres e várias máquinas, veículos e casas queimadas. Os mortos seriam trabalhadores na propriedade.

Veículos e máquinas incendiados.