Professor Riverton apresenta projeto reconhecendo atividade física como essencial durante a pandemia...

Professor Riverton apresenta projeto reconhecendo atividade física como essencial durante a pandemia de Covid-19

COMPARTILHAR

A pandemia de Covid-19 trouxe diversos impactos à sociedade, inclusive à saúde física e emocional de uma parcela considerável da população, como apontam estudos da Universidade do Rio de Janeiro. Segundo o levantamento, houve aumento de 90% dos casos de depressão no Brasil desde o início da pandemia, ao mesmo tempo que, a prática de atividades físicas caiu em 20% no mesmo período.

Diante de fatores como estes, o vereador Professor Riverton (DEM), quem tem sua formação em Educação Física, apresentou na Câmara Municipal de Campo Grande, projeto que, reconhece a prática de atividades físicas como essenciais, incluindo no período pandêmico, assim como a manutenção dos estabelecimentos que oferecem tais atividades em Campo Grande, considerando a obrigatoriedade do cumprimento das regras de biossegurança estabelecidas. O projeto é assinado em parceria com os vereadores Edu Miranda (Patriota) e Papy (Solidariedade).

“Exercitar-se periodicamente é fundamental para prevenir e controlar doenças cardíacas, obesidade, diabetes e até câncer. Sem contar a saúde mental, que comprovadamente recebe ajuda e equilíbrio por meio das atividades físicas. É espantoso saber que há estudos que comprovam o aumento da depressão e os riscos que essa doença oferece. Como educador físico defendo que a prática de atividades deve ser mantida, incentivada e os profissionais da área reconhecidos diante de seu grande valor, em especial neste período”, avalia o vereador.

O projeto conta com apoio do CREF/11 (Conselho Regional de Educação Física) e para o presidente da entidade, Joacyr de Oliveira Júnior, a iniciativa é de grande importância para a população campo-grandense.

“A prática de atividade física é fundamental, em especial neste momento. Este projeto é muito importante para a saúde e bem-estar da população”, pondera. O projeto foi protocolado e segue para votação nas próximas sessões.

Com Assessoria