Professor Riverton defende volta às aulas em segurança durante pandemia

Professor Riverton defende volta às aulas em segurança durante pandemia

COMPARTILHAR

Em reunião na Câmara Municipal de Campo Grande na manhã desta terça-feira (9), a secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes, esclareceu aos parlamentares sobre o retorno das aulas da Rede Municipal de Ensino em 2021.

Devido a pandemia de Covid-19, a modalidade de educação à distância foi estendida até 1° de julho de 2021, mas, de acordo com a secretária, o prazo pode ser alterado, de acordo com estudos e avaliação de menos risco aos estudantes e profissionais da Educação.

“O objetivo dessa reunião é esclarecer as dúvidas sobre as aulas remotas. Sabemos sobre o prejuízo pedagógico e emocional dos estudantes devido a ausência das aulas presenciais, mas entendemos que, mesmo as crianças sendo assintomáticas e correndo menor risco, elas podem ser agentes de disseminação do vírus e por isso, para preservar as famílias, os pais e os profissionais, precisamos manter as atividades remotas por hora”, esclarece Elza Fernandes.

Atualmente, a Educação Municipal contabiliza 109 mil estudantes e 13 mil profissionais, distribuídos em 202 unidades educacionais da Capital. O retorno das aulas presenciais também aumentaria o fluxo de pessoas circulando nas ruas e o risco de aumento na disseminação do vírus. Há cerca de um mês, o vereador Professor Riverton (DEM) iniciou trabalho em busca da inclusão dos profissionais da Educação na primeira etapa prioritária da imunização contra a doença.

O vereador protocolou a solicitação junto a Assembleia Legislativa, por meio do deputado estadual Lucas de Lima e foi até Brasília, onde se reuniu com o senador Nelsinho Trad, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina e por meio de videoconferência, conversou com o ministro da Educação, Milton Ribeiro. O documento também foi entregue a um representante do Ministério da Saúde.

Na Capital, Professor Riverton se reuniu e apresentou a importância da iniciativa ao secretário de Saúde, José Mauro Filho e à deputada federal Rose Modesto. Durante a reunião desta manhã, o vereador reforçou sua defesa, reforçando os impactos educacionais, emocionais e sociais aos jovens e suas famílias devido a ausência das aulas regulares, mas que é responsável esta ação da Secretaria Municipal de Educação manter a segurança dos professores, demais profissionais e familiares das crianças.

“Precisamos zelar pela saúde de todos e ao preservar estes mais de 13 mil profissionais, desde o professor até a senhora da cantina e o zelador, preservamos as famílias dos mais de 109 mil estudantes. É uma medida necessária e responsável e por isso reforço minha luta pela vacinação dos profissionais da Educação com máxima urgência, para que as aulas e a rotina social dos estudantes sejam retomadas”, defendeu o Professor Riverton.

A secretária reforçou que, mesmo com as aulas presenciais suspensas, os alunos em situação de vulnerabilidade continuaram recebendo o kit merenda e, mesmo que as aulas sejam retomadas de modo regular, o contrato com a TV Educativa para vídeo aulas, permanecerá em 2021.

“Até o final de 2020 distribuímos mais de 80 mil kits alimentação aos alunos e o contrato para aulas pela TV foi prorrogado por mais um ano, destacando que estas aulas são elaboradas pelos nossos professores”, finalizou.

Com UNA Comunicação