Pucheta será a primeira mulher a presidir o Paraguai

Pucheta será a primeira mulher a presidir o Paraguai

COMPARTILHAR
Alicia Pucheta (à esquerda) escreverá seu nome na História do Paraguai.

O presidente paraguaio, Horácio Cartes, apresentou sua renúncia, nesta segunda-feira, para ser senador e abriu o caminho para que a vice-presidente Alicia Pucheta assuma temporariamente até 15 de agosto, o que a torna a primeira mulher a presidir o país.

“Me dirijo a Vossa Honorabilidade para apresentar minha renúncia ao cargo de presidente (…). Adotei essa determinação para dar cumprimento à decisão democrática do povo expressa nas urnas, que me elegeu para o cargo de senador”, escreveu Cartes, em uma carta ao presidente do Senado, Fernando Lugo.

Pucheta, uma juíza de 68 anos, será presidente durante menos de três meses, até que Mario Abdo Benítez, eleito em 22 de abril, assuma em 15 de agosto para um mandato de cinco anos. Pucheta chegou este ano à vice-presidência, depois da renúncia do titular Juan Afara, que deixou o cargo para fazer campanha eleitoral como senador.

Uma vez aceita a renúncia do presidente Cartes, Alicia Pucheta se tornará a primeira mulher a ocupar a Presidência nesse país de 7 milhões de habitantes.