Rádio clandestina gospel seria mensageira de criminosos em MT

Rádio clandestina gospel seria mensageira de criminosos em MT

COMPARTILHAR

Uma Força-tarefa de Segurança Pública (FTSP-MT), composta por instituições estaduais e federais, deflagrou, sexta-feira (5), a Operação Mensageiro, em parceria com a Anatel, para cumprimento de ordens judiciais contra rádios clandestinas em funcionamento na capital de Mato Grosso, que estariam prestando serviços a criminosos.

A Operação apontará se a frequência radiofônica era utilizada com ou sem a anuência dos responsáveis por estação. Foram cumpridos mandados de buscas e apreensões contra duas rádios clandestinas, sendo uma delas a Gospel ADORAI. Ambas operam em Cuiabá e agiam no envio de mensagens para presos da Penitenciária Central do Estado (PCE).
Os detentos que mantinham contato seriam membros de facção criminosa.

Entre os materiais apreendidos estão equipamentos eletrônicos como computadores, acessórios periféricos e aparelhagem de som como mesa de som, microfones, cabos, além de documentos. Os equipamentos de rádio passarão por perícia da Anatel.

Os responsáveis pelas rádios clandestinas serão ouvidos pela força-tarefa, composta pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Sistema Penitenciário. A ação tem por objetivo a atuação conjunta e integrada no combate ao crime organizado no estado de Mato Grosso.

A emissora

Em contato com o site Folhamax, o representante da Rádio Adorai negou qualquer ligação com detentos da PCE. Informou que instituição é filantrópica, sem fins lucrativos, e que é bancada com auxílio de 27 igrejas pentecostais.

Sobre o mandado de busca a apreensão, informou que foram analisados alguns cadernos que continham apenas pedidos de ouvintes. A investigação apontará se a frequência radiofônica era utilizada com ou sem a anuência das pessoas que respondem pela estação pirata.

Fonte: MinutoMT