Reordenamento viário na reta final com recapeamento e instalação de semáforos

Reordenamento viário na reta final com recapeamento e instalação de semáforos

COMPARTILHAR
Foto: Denilson Secreta

O reordenamento do trânsito nas rotatórias da Joaquim Murtinho com a Rua Ceará e com a Avenida Eduardo Elias Zahran deve estar implementado em até três semanas. A semaforização das rotatórias vai melhorar a fluidez do tráfego nesta região de Campo Grande, por onde chegam a circular em média 68 mil veículos diariamente, com registro de congestionamento nos horários de pico.

Desde a última segunda-feira, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) começou a instalação dos 15 porta-focos do conjunto semafórico programado para a rotatória Joaquim Murtinho/Zahran. Nesta semana serão feitos os últimos 70 metros de recapeamento programados na Joaquim Murtinho que já recebeu 700 metros de asfalto novo nas duas pistas na interligação entre as duas rotatórias, que margeiam o terminal de integração de ônibus Hercules Maymone.

Na rotatória Zahran/Joaquim Murtinho praticamente só está faltando o plantio de grama nos canteiros, além da pintura de pista e funcionamento do conjunto semáforo, última etapa do serviço. Na outra rotatória, falta terminar meio-fio, urbanização, recapeamento, além da instalação do conjunto semafórico com 23 porta-focos, que vai regular o fluxo de veículos, preservando todas as conversões feitas no formato viário antigo.

Segundo o diretor-geral da Agetran, Janine Bruno, o cronograma da obra (iniciada em novembro) deve ser prolongado, porque durante o período de execução choveu bastante, houve a pandemia do coronavírus com a decretação da quarentena que interrompeu por duas semanas quase todas as atividades (inclusive as obras públicas), além do surgimento de intercorrências, que são normais, quando se faz escavação e terraplanagem onde já havia estrutura de drenagem, tubulação de água e esgoto.

Alças de acesso

Com a conclusão das obras de infraestrutura nas duas rotatórias, quem passa pela região consegue entender como as intervenções vão melhorar o fluxo de veículos. Na rotatória onde a Avenida Zahran termina e se encontra com a Joaquim Murtinho, ampliou-se a alça de acesso, o canteiro central avançou quatro metros para instalação do conjunto semafórico com 15 porta-focos, que regularão os fluxos, mantendo todas as conversões.

o das obras de infraestrutura nas duas rotatórias, quem passa pela região consegue entender como as intervenções vão melhorar o fluxo de veículos. Na rotatória onde a Avenida Zahran termina e se encontra com a Joaquim Murtinho, ampliou-se a alça de acesso, o canteiro central avançou quatro metros para instalação do conjunto semafórico com 15 porta-focos, que regularão os fluxos, mantendo todas as conversões.

Segundo os técnicos da Agetran, a maior diferença será sentida por quem vem pela Zahran e quer seguir em frente para alcançar a Rua Ceará. Ao invés de esperar uma brecha no fluxo de veículos que vinha da Joaquim Murtinho e seguia rumo à saída para Três Lagoas, com os semáforos, só vai esperar até a próxima abertura do sinal que será ajustado em tempo real.

Na confluência da Ceará/Joaquim Murtinho, a rotatória foi removida, substituída por alças de acesso (que terá um conjunto semafórico com 23 semáforos para garantir todas as conversões). Uma das alças, cortando ao meio a antiga rotatória) melhora o acesso ao centro da cidade (pela Joaquim Murtinho) para quem vem da Zahran ou da saída para Três Lagoas.

Fonte: PMCG