Reunião sobre prisão em 2ª instância enfrenta resistência e coerência de Cármen...

Reunião sobre prisão em 2ª instância enfrenta resistência e coerência de Cármen Lúcia

COMPARTILHAR

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) afirmou na tarde desta terça-feira (20) que a reunião para discutir a prisão após condenação em segunda instância de Justiça será cancelada. O motivo, de acordo com o ministro, é a resistência da presidente da Corte, Cármen Lúcia. O encontro está agendado deste a semana passada para ocorrer após a agenda oficial.

Convocado pelo ministro Celso de Mello, o encontro é uma forma de pressionar Cármen Lúcia para pautar o assunto. A pressão para rever a possibilidade de prisão mesmo antes do trâmite em julgado ganhou força após a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo Tribunal Regional Federal da 4* Região.

De acordo com uma fonte ligada a presidência do Tribunal, Cármen Lúcia se mantém irredutível quanto ao caso. Ela destaca que o assunto já foi analisado e é tema superado. A ministra também se preocupa com a imagem e tenta resgatar a confiança da população no STF.