Sancionada lei que cria Superintendência de Cuidados e Prevenção às Drogas

Sancionada lei que cria Superintendência de Cuidados e Prevenção às Drogas

COMPARTILHAR

No último dia 15, foi sancionada pelo prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, a Lei N° 6.311/19, que autoriza a criação da Superintendência de Cuidados e Prevenção às Drogas. O projeto, aprovado pela Câmara Municipal no dia 17 de setembro de 2019, é de autoria do vereador Dr. Wilson Sami (MDB) e foi uma de suas maiores lutas desde o início do mandato, diante da grande necessidade de políticas públicas eficazes voltadas à prevenção e tratamento da dependência química.

“Acredito na eficácia das medidas preventivas, do trabalho massivo junto às crianças e jovens para que entendam os riscos e saibam recusar e evitar o contato com as drogas, assim como confio que o tratamento adequado, com uma equipe multidisciplinar é capaz de recuperar os dependentes e assim, reinseri-los na sociedade”, afirma Dr. Sami.

A sanção publicada no dia 16 de outubro no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) detalha que a referida Superintendência, tem por finalidade planejar, organizar, dirigir, coordenar eventos e, controlar as atividades setoriais a cargo do município, relativas ao uso indevido de substâncias e produtos psicoativos em Campo Grande, incluindo a prevenção, tratamento, reabilitação e reinserção social, dos dependentes ou usuários de substâncias ou produtos psicoativos.

“Não vamos criar clínicas, mas dar suporte àquelas que já existem, com subsídios para que haja equipe multidisciplinar para recuperação dos dependentes químicos em tratamento”, explica o vereador.

A equipe consiste em médico, psicólogo, fisioterapeuta e fonoaudiólogo, entre outros profissionais da área da saúde, necessários para a efetiva recuperação.

Também estão previstos estudos e pesquisas referentes ao tratamento e prevenção à dependência química, tendo o COMAD (Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas) como órgão responsável pelas ações da Superintendência de Cuidados e Prevenção às Drogas.

Ações preventivas

Além de apoiar a ressocialização de dependentes químicos em tratamento, a Superintendência tem o objetivo de prevenir que outras pessoas, em especial crianças e jovens, tenham contato e se viciem em drogas. Estão previstas ações de prevenção ao uso ou abuso de substâncias psicoativas, com finalidade de planejar, coordenar, promover, estimular, executar e supervisionar ações de prevenção, incluindo palestras, seminários em escolas e ações com crianças e jovens.

“Nossos dois grandes objetivos são o resgate do ser humano e a prevenção”, enfatiza Dr. Sami.