SENAD, FTC e Ministério Público destroem lavouras de maconha na fronteira

SENAD, FTC e Ministério Público destroem lavouras de maconha na fronteira

COMPARTILHAR

Equipes de operações da FTC – Força Tarefa Conjunta do Paraguai, com o apoio da SENAD, desmontaram em quatro dias pelo menos 10 campos de produção de maconha. A ação é parte de processos contra grupos criminosos que operavam na região de Sargento José Félix López (Ex Puentesiño) no Departamento de Concepción, fronteira com o Brasil através do município de Bela Vista.

Nos quatro dias de operação, as forças erradicaram 85 hectares de maconha. Na área destruída, foram encontradas quase 7 mil quilos da droga acondicionados em sacolas. No total, durante as ações, foram destruidas cerca de 262 toneladas de maconha, que seriam destinadas a facções criminosas no Brasil.

A existência de estruturas criminosas na região representa importante desafio para a FTC e a SENAD, uma vez que em muitos casos as plantações da droga fazem parte da base financeira das quadrilhas de criminosos em território paraguaio. As áreas permanecerão monitoradas, para que as incursões continuem a ser realizadas ao mesmo tempo pelas forças conjuntas. As operações foram coordenadas e pelo promotor Arnaldo Argüello.

Grandes prensas montadas em madeira do próprio local.