SENAD prende novo chefe do tráfico no Paraguai

SENAD prende novo chefe do tráfico no Paraguai

COMPARTILHAR
Levi Adriani Felício, apontado como novo Capo das drogas e armas.

Antônio Coca

Um brasileiro que seria fornecedor de armas e drogas para as facções criminais do Primeiro Comando da Capital (PCC) e Comando Vermelho (CV) foi preso na manhã desta segunda-feira por agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) durante uma grande operação no bairro Villa Morra em apartamento de luxo em Assunção.

Levi Adriani Felício de 52 anos já tinha regularizado sua situação com a imigração daquele país e vivia legalmente no Paraguai onde levava uma vida executivo.

Ao mesmo tempo em Pedro Juan Caballero foi preso aquele que é considerado braço direito de Levi, o paraguaio Márcio Gayoso de 27 anos, o “Candonga”. Gayoso fazia a tratativa com os traficantes da fronteira, já que Levi dificilmente vinha para Pedro Juan Caballero para não chamar a atenção das autoridades. Mesmo assim era ela procurado tanto pela justiça Paraguaia como brasileira.

Logo depois da prisão de Levi, o ministro da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) Arnaldo Giuzzio, disse que vai pedir a extradição dele para o Brasil o mais rápido possível, como já aconteceu com outros presos perigosos que foram presos no Paraguai e rapidamente deportados e colocados em Presídios Federais.

“Se depender de mim, eu escolheria expulsá-lo rapidamente. São decisões que precisam ser coordenadas com o Ministério Público e o Ministério do Interior. É muito perigoso tê-lo em nossas cadeias”, afirmou o ministro.

Prisão esta manhã em prédio de Luxo em Assunção.