Senador eleito Nelson Trad Filho contesta notícia sobre condenação

Senador eleito Nelson Trad Filho contesta notícia sobre condenação

COMPARTILHAR

Por conta de notícia divulgada hoje com base em informações da Assessoria do Ministério Público Federal anunciando condenação do ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, através de sua assessoria, o agora senador eleito, Nelsinho Trad, informa que recurso contra a decisão da Justiça Federal já foi interposto por seus advogados e está tranquilo em relação a esse processo.

Conforme nota emitida pelo senado eleito, o Ministério Público Federal ajuizou a Ação Civil Pública n.º 0002889-56.2014.403.6000, na 4ª Vara Federal de Campo Grande, pretendendo atribuir a Nelson Trad Filho, então na condição de prefeito de Campo Grande, a responsabilidade pela construção de totens permanentes, gravados com seu nome e número sequencial nas obras públicas municipais realizadas na sua gestão, feitas em convênios com a União.

A acusação do Ministério Público Federal foi referente exclusivamente a quatro totens instalados em obras, que receberam recursos federais, na época em que era prefeito de Campo Grande. As obras são as seguintes: referentes aos Convênios Siafi n.ºs 711397 (ações de infra-estrutura urbana no Jardim Panorama em Campo Grande/MS); 711404 (ações de infra-estrutura urbana no bairro Guanandi II em Campo Grande/MS); 711397 (ações de infra-estrutura urbana no bairro Conjunto Novo Amazonas em Campo Grande/MS; e 702920 (obras de infra-estrutura urbana viária – Via Morena).

Foi prolatada sentença, julgando procedente o pedido para condenar o Requerido a ressarcir ao Município a quantia, ainda a ser apurada, alusiva aos gastos com os quatro totens e para pagar multa equivalente a 8 vezes o valor da remuneração recebida em novembro de 2012.

Em seguida, foi protocolizado recurso de apelação, a ser recebido também no efeito suspensivo – nenhuma das penalidades pode ser aplicada – e a ser oportunamente julgado pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região em São Paulo.

O advogado de defesa de Nelsinho, Rodrigo Marques Moreira, esclarece que enquanto não há decisão final sobre esse recurso, o ex-prefeito não se encontra condenado por improbidade administrativa.