Senador Nelsinho Trad intervém pelo funcionamento de hospital nas Moreninhas

Senador Nelsinho Trad intervém pelo funcionamento de hospital nas Moreninhas

COMPARTILHAR

O senador Nelsinho Trad (PSD/MS), acompanhado do secretário de Saúde de Campo Grande, solicitou R$ 10,7 milhões aos técnicos do Ministério da Saúde para o funcionamento do Hospital-Dia e Centro de Imaginologia Vó Honória Martins Pereira (Day Clinic) no antigo prédio do Hospital da Mulher nas Moreninhas, que está fechado desde 2016. “Isso vai ajudar a desafogar os hospitais públicos, a previsão é de 300 cirurgias por mês”, explicou o secretário de Saúde José Mauro.

De acordo com a decisão da bancada federal de Mato Grosso do Sul, o senador Nelsinho Trad explicou que a Prefeitura de Campo Grande terá R$ 13,3 milhões de emendas para a reestruturação do prédio nas Moreninhas. Na última visita do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a Campo Grande, ele conheceu a região e manifestou interesse pelo funcionamento do hospital o mais rápido possível. “Hoje, oficializamos o pedido por melhorias à saúde de Campo Grande com mais cirurgias eletivas e hospitais desafogados”, destacou o senador Nelsinho Trad.

No Diário Oficial de Campo Grande, desta terça-feira (27), já foi publicada a resolução com criação de um grupo para reabertura do hospital. “Saímos confiantes da reunião, vamos cadastrar no Sinapi o pedido de recursos para o funcionamento de três salas de cirurgias, três aparelhos de endoscopia, mobiliário e gerador de energia”, explicou o secretário José Mauro.

Residência Médica

O senador Nelsinho Trad intermediou a reunião também para que os diretores da Fiocruz e o secretário de Saúde de Campo Grande pudessem pleitear a ampliação do Programa de Residência Médica nos postos de saúde. ”Solicitamos ao assessor especial do ministro da Saúde, Carlos Henrique Sobral, e à equipe do Ministério da Saúde, recursos para a continuidade do Laboratório de Inovação na Atenção Primária à Saúde (Lab Inovaaps). Há dois anos, o laboratório forma médicos da família e contribui para o aumento do atendimento primário nos postos de saúde.”

Esse projeto oferece ainda a terceira maior Residência Multiprofissional em Saúde da Família do país. Como médico que já estudou na instituição enquanto cursava medicina no Rio de Janeiro, o senador Nelsinho Trad justificou a importância da Fiocruz para os acadêmicos e disse que os residentes médicos fazem a diferença para a população de Campo Grande. “É um programa que deu certo e faz o atendimento primário”, afirmou o senador.

Com Assessoria/Neiba Ota