Senador Nelsinho Trad vota em favor da agricultura familiar

Senador Nelsinho Trad vota em favor da agricultura familiar

COMPARTILHAR
Senador Nelsinho, quando prefeito de Campo Grande.

Como defensor da agricultura familiar, o senador Nelsinho Trad (PSD) se posicionou em votação no Senado, nesta terça-feira, a favor de agricultores familiares e pescadores artesanais. Para o parlamentar sul-mato-grossense, o governo federal deve adquirir preferencialmente alimentos vendidos desses trabalhadores em feiras e de outros equipamentos de comercialização direta por conta das medidas de combate à pandemia da Covid-19. A exceção serão as situações nas quais os governos estaduais ou municipais estejam adotando medidas semelhantes. “Nesse momento, os feirantes e os pequenos agricultores estão enfrentando dificuldades e precisam desse apoio”, justificou o senador. 

Essa proposta tinha sido excluída do projeto de lei que dispõe sobre o combate ao desperdício de alimentos e a doação de excedentes de refeições prontas para o consumo. Houve várias manifestações no Congresso Nacional e Câmara Federal decidiu incluir de volta o assunto. Inicialmente, havia sido recusada pelo relator Jayme Campos, por entender que seria vetada pela Presidência da República. Porém, houve protestos de senadores e, por unanimidade, os parlamentares se manifestaram favoráveis à agricultura familiar. “Após a decisão do Senado, recebi várias mensagens de pequenos produtores rurais em agradecimento aos parlamentares que abraçaram a agricultura familiar”, comentou o senador Nelsinho Trad.

Desde que foi prefeito em Campo Grande, o senador Nelsinho Trad ficou ligado aos produtores da agricultura familiar. Em setembro de 2009, implantou na Capital de Mato Grosso do Sul a Feira Orgânica. O programa realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, de Ciência e Tecnologia e do Agronegócio (Sedesc), em parceria com o Ministério da Agricultura, Banco do Brasil e Sebrae, incentivou o consumo de produtos orgânicos em Campo Grande.

Dezenas de produtores, reunidos na Cooperativa de Orgânicos da Agricultura Familiar de Campo Grande (Organocoop), passaram a vender a sua produção às quartas-feiras na Praça do Rádio Clube, Avenida Afonso Pena, aos sábados no estacionamento da prefeitura, a partir das 7 horas, e aos domingos na Igreja Primeira Essência. A produção também é vendida em mercados e para escolas e instituições por meio de programas federais instituídos pela prefeitura em 2007.

“O senador Nelsinho nos ajudou muito e continua prestigiando a agricultura familiar”, comentou a pequena produtora Maria Aparecida de Brito, que produz no assentamento conhecido como Polo Orgânico, localizado em uma região entre o Indubrasil e o Distrito Industrial, e entrega todos os fins de semana verduras e legumes ao senador nesse período de pandemia.

Dona Maria entrega verduras na porta do senador Nelsinho Trad.

Com Assessoria/Neiba Ota