Shopping popular em São Paulo é lacrado pela Receita Federal devido a...

Shopping popular em São Paulo é lacrado pela Receita Federal devido a pirataria

COMPARTILHAR
Mercadorias chegam a R$ 500 milhões. Imagens/Reprodução: Marcell Roncon/Futura Press

A Receita Federal fechou nesta segunda-feira (2) um shopping popular na região do Brás, zona central da capital paulista. O lugar, batizado como 25 de Março, é considerado um dos principais polos fornecedores de produtos pirateados do país, como explicou o auditor-fiscal Alan Towesey.

Os mais de 600 boxes do lugar abasteciam o comércio de rua da capital paulista e também de outras cidades estados. A região é marcada pela presença de ônibus e caminhões que vêm de todo o país para retirar itens que serão revendidos fora de São Paulo.

As lojas foram lacradas e a estimativa é de que mil toneladas de mercadorias tenham sido apreendidas, principalmente calçados e roupas. O volume apreendido é avaliado em R$ 500 milhões.

Segundo a assessoria de imprensa da Receita Federal, a operação deflagrada hoje vai continuar monitorando a rede de fornecimento de produtos piratas por mais três semanas. Só então vai ser apresentado um balanço final.

A operação foi batizada como Promitheia, palavra de origem grega atribuída a fornecedores de rede de abastecimento. A Receita Federal não desmentiu nem confirmou que a operação será estendida a outras regiões do País.

Nos relógios, o menor da pirataria.