Tio que participou de estupro e morte de menina indígena morre em...

Tio que participou de estupro e morte de menina indígena morre em presídio

COMPARTILHAR

O homem que ajudou a estuprar e assassinar a sobrinha de apenas 11 anos, foi encontrado morto em uma das celas da Penitenciária Estadual de Dourados, a PED. As circunstâncias da morte ainda estão em apuração, mas Elinho Arévalo, 34 anos, morreu enforcado com uma corda fina presa na grade da cela.

Elinho estava em uma cela acompanhado apenas do outro envolvido no crime e que até ao momento, ao que consta, não sabia explicar o que aconteceu. Já tendo chegado no presídio aparentemente depressivo, o indivíduo teria apresentado piora após a morte do colega de crime e cela, sendo então removido.

A AGEPEN ainda não se manifestou oficialmente sobre o episódio e a Polícia Civil assim como Peritos atual em levantamentos no local. O corpo de Elinho está sendo encaminhado ao IMOL.

O Crime

Raíssa da Silva Cabreira, após ser submetida a bebedeira e estupro coletivo pelo tio, um segundo adulto e três adolescentes, ao dizer que revelaria o que lhe fizeram, foi agredida e arrastada até o paredão da pedreira desativa existente Aldeia Bororó, sendo jogada ainda viva no despenhadeiro de 20 metros. O tio foi preso quando procurou a polícia supostamente querendo saber o que havia acontecido e posteriormente confessou com detalhes toda a barbárie, sendo seguido pelos comparsas.