Toque de recolher começa mais cedo em 49 municípios que oferecem alto...

Toque de recolher começa mais cedo em 49 municípios que oferecem alto e extremo risco de transmissão da Covid-19

COMPARTILHAR

Com mais da metade dos municípios de Mato Grosso do Sul classificados nas bandeiras cinza e vermelha no Programa Prosseguir a população precisa ficar atenta aos horários do toque de recolher e também aos cuidados para prevenir o contágio do novo coronavírus.

Os novos mapas situacionais contam com 2 municípios na cor cinza que sinaliza grau extremo, 47 na bandeira vermelha que indica grau alto de risco, e 30 cidades na classificação laranja que aponta grau médio. Nenhum município está nas bandeiras amarela ou verde que indicam grau tolerável ou baixo risco.

Conforme o decreto 15.644, que começou a vigorar em 5 de abril, as 79 cidades sul-mato-grossenses devem seguir o horário do toque de recolher de acordo com a classificação de cores estabelecida pelo Prosseguir.
Cidades com a bandeira cinza têm que seguir o toque de recolher das 20h às 5h. Municípios com a bandeira vermelha devem limitar a circulação das 21h às 5h. Por último, cidades com cores verde, amarela e laranja têm horário de restrição mais flexível, das 22h às 5h. Os novos horários de restrição valem no período de 15 a 28 de abril.

Segundo a Consultoria Legislativa do Governo do Estado, o decreto que impõe toque de recolher conforme a classificação de risco do município dentro do Prosseguir é contínuo e não tem data definida quanto ao término de sua vigência. Ainda conforme a legislação, os municípios podem adotar medidas restritivas mais rígidas que as estabelecidas pelo decreto 15.644, conforme a situação epidemiológica de cada um.

Municípios

Campo Grande e Itaquiraí estão classificadas no grau de extremo risco. Já Sidrolândia saiu da bandeira cinza e passou a integrar a lista de 47 cidades sul-mato-grossenses na bandeira vermelha que marca os municípios em situação de alto grau de risco. São elas: Água Clara, Alcinópolis, Antônio João, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bataguassu, Bela Vista, Bodoquena, Bonito e Brasilândia.

Também integram o mapa vermelho: Brasilândia, Caarapó, Camapuã, Caracol, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corguinho, Coronel Sapucaia, Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados, Eldorado, Fatima do Sul, Gloria de Dourados, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Ivinhema, Japorã, Jaraguari, Jardim, Juti, Ladario, Maracaju, Miranda, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Paranaíba, Paranhos, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rochedo, Santa Rita do Pardo, Sao Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Taquarussu, Terenos e Três Lagoas.

No grau médio, apontado pela bandeira laranja, estão 30 municípios: Amambai, Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Aral Moreira, Bandeirantes, Bataiporã, Costa Rica, Coxim, Deodápolis, Figueirão, Inocência, Itaporã, Jateí, Laguna Carapã, Mundo Novo, Nioaque, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paraiso das Aguas, Pedro Gomes, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Selvíria, Sete Quedas, Sonora, Tacuru e Vicentina.

No comparativo com o mapa do Prosseguir anterior, 25 municípios progrediram na bandeira, 25 regrediram e 29 permaneceram na mesma classificação.

Com Subcom