Três dos cinco mortos em confronto com a polícia na fronteira já...

Três dos cinco mortos em confronto com a polícia na fronteira já foram identificados

COMPARTILHAR
Sítio onde bando estava baseado e acabou localizado.

Antônio Coca

De acordo com informações da Policia Civil, três dos cinco mortos no confronto ocorrido na manhã desta quarta-feira (4) em uma propriedade rural entre as cidades de Aral Moreira e Coronel Sapucaia. Eles faziam parte do bando que tentou assaltar um carro forte da empresa Brink’s na manhã de segunda-feira (2) na rodovia MS-156 entre Caarapó e Amambai. Eles fugiram sem levar nenhum dinheiro e durante a fuga incendiaram u Jeep Renegade onde estava instalada uma metralhadora usada para interceptar o carro forte.

Logo depois de ataque policiais de várias partes da região de fronteira, sul do estado e da Capital iniciaram a caçada aos marginais que foram encontrados em uma chácara de propriedade de um funcionário da prefeitura de Coronel Sapucaia que foi preso juntamente com uma mulher. A polícia ainda não informou qual a participação deles e se há envolvimento deles com a quadrilha.

O primeiro a ser identificado foi o baiano José Francisco Lumes, o “Zé de Lessa”, considerado o criminoso mais violento e ousado da Bahia onde a morte dele foi muito comemorada pelos meios policiais.

Outro morto foi Cleiton Alves dos Santos era do Distrito Federal e já tinha antecedentes criminais por roubo e receptação. O outro é o paranaense Inácio José Cerqueira também já havia sido preso por roubo. Ambos eram procurados pela polícia.

No final da tarde de hoje mais um dos marginais morreu em confronto no interior de uma mata e um dos homens que morreu de manhã quando os policiais chegaram na propriedade rural também não foram identificados. As buscas continuam e diversas armas de alto poder de destruição, coletes balísticos e centenas de munições de diversos calibres foram apreendidos.