Um dos mortos no Bairro Tiradentes, tinha passagem por tráfico

Um dos mortos no Bairro Tiradentes, tinha passagem por tráfico

COMPARTILHAR
Atingido, condutor perdeu controle e bateu em poste. (Fotos: Whatsapp)

Os dois homens mortos na noite dessa quarta-feira (16) no Bairro Tiradentes, foram identificados como Deyenner Araújo do Cado, 25 anos e Vítor Gabriel Pinheiro Ramos, de 18 anos. O terceiro atingido e que sobreviveu à fuzilaria, trata-se de adolescente com 15 anos e que não estaria correndo risco de morte.

A execução ocorreu por volta de 20h45 quando os três estavam em uma picape Saveiro trafegando pela Rua San Martim, no Bairro Tiradentes e foram surpreendidos por ocupantes de uma motocicleta. Nas proximidades do Asilo São João Bosco, o garupa da moto passou a atirar em direção aos ocupantes do veículo.

Atingido, Deynner, que dirigia a picape perdeu o controle do veículo e bateu em um poste da rede elétrica que foi partido ao meio. Vítor chegou a sair do veículo aparentemente para fugir da fuzilaria, mas caiu morto com a parte superior do corpo na rua e as penas dentro da picape. Já o adolescente ferido, foi socorrido e levado ao UPA Tiradentes.

Ao identificar as vítimas, a Polícia Civil apurou que Vítor tinha extenso registro de crimes desde a menor idade o que segundo a polícia continuou quando chegou aos 18 anos. Na “ficha” estão casos de desobediência, crime de trânsito, roubo e tráfico de entorpecentes, o quer na avaliação inicial da polícia, pode ser a motivação do crime.

Quanto a Deynner, não há nenhum registro de ilegalidades. Após os levantamentos de praxe, os corpos foram encaminhados ao Instituto de Medicina e Odontologia Legal – IMOL. Eles teriam sido mortos com arma calibre 9 milímetros.

Vítor tentou escapar, mas também morreu no local