Vigilante executado em Ponta Porã trabalhava em escola pública

Vigilante executado em Ponta Porã trabalhava em escola pública

COMPARTILHAR

Antônio Coca

Está identificado como Gilmar Alfonso Canofe, 37 anos, o homem executado a tiros agora pouco na frente da prefeitura de Ponta Porã. Gilmar era vigilante patrimonial e trabalhava na Escola Conceição Capiberibe Saldanha, localizada nas proximidades do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul – IFMS.

A vítima conduzia uma motocicleta com placas do Paraguai e ao chegar em um semáforo na rua Antônio João, sentido bairro centro, foi surpreendida pelo pistoleiro. Gilmar foi atingido com aproximadamente 20 tiros e morreu no local.

Não há testemunhas da execução e a Polícia Civil buscas imagens de segurança na região, em busca da dinâmica e autoria do crime. Gilmar não tinha nenhuma anotação na polícia.

Gilmar morreu no local.