Vítima é morta em casa na Progresso com fio no pescoço e...

Vítima é morta em casa na Progresso com fio no pescoço e mãos amarradas

COMPARTILHAR
Casos registrados na Depac0Cepol.

Duas pessoas foram mortas nesse domingo (17) em Campo Grande vítimas de crimes de autoria desconhecida e ambas mortas em suas casas. Em um dos casos a vítima, Paulo Quezada Penha, 67 anos foi encontrada em sua casa com fio enrolado no pescoço e mãos amarradas com fio. O segundo crime foi constatado praticamente no mesmo horário do anterior, pouco depois de 19h e vitimou Gelson Petisco, de 52 anos, também morto na casa onde morava.

Paulo foi encontrado morto na sala da casa dele na rua Aparecida, Vila Progresso. Um casal amigo ao estranhar a ausência de Paulo em um compromisso, situação incomum com ele, resolveu ir até a residência encontrada fechada, sendo a Polícia Militar acionada.

Ao olhar pelo espaço quebrado de uma janela, o policial avistou o morador no sofá amarrado pelas mãos e pescoço e ao entrar na casa constatou que Paulo estava morto inclusive em estado de rigidez, sendo acionada Perícia e Polícia Civil. Nos primeiros levantamentos a polícia apurou que a vítima tempos atrás teve problemas e era perseguida por um indivíduo, constatando ainda que o telefone da vítima está cadastrado como contato desse indivíduo, aparelho que não estava na casa. Câmeras de segurança da região podem ajudar esclarecer o crime.

Outra morte

A segunda morte constatada no começo da noite ocorreu na Rua da Libra, na Vila Carlota e também de natureza desconhecida. Gelson foi encontrado morto pelo amigo e companheiro de morada Ivan Honorato. Ivan relata para a polícia que ele e o amigo passaram algumas horas do dia bebendo e dormiram, mas quando ele acordou notou o amigo no chão, o chamou e como não atendia acionou a Polícia Militar e esta a Polícia Civil para os levantamentos, sendo que a causa da morte será definida por legistas do IMOL.