Zoneamento agrícola e linhas de crédito ampliam expectativa de aumento na produção...

Zoneamento agrícola e linhas de crédito ampliam expectativa de aumento na produção de melancia em M

COMPARTILHAR
Foto: Divulgação.

O governo do estado e o setor produtivo apostam em um crescimento da produção e cultivo de melancia em 2021, em Mato Grosso do Sul. O cenário positivo é vislumbrado devido a criação do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para a fruta, que vai favorecer a abertura de linhas de crédito e financiamento aos produtores.

O Zarc se trata de um estudo e avaliação das condições climáticas, tipos de solo e outros fatores que possibilitam ao produtor reduzir os riscos na hora do cultivo e devido esta segurança maior na produção, as instituições financeiras se propõem a oferecer crédito, aumentando o investimento no setor.

Este zoneamento agrícola para produção da melancia foi iniciado no MS em 2019, em uma ação promovida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com a Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Senar-MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Prefeitura de Eldorado.]

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a produção de melancia em Mato Grosso do Sul segue em queda, tendo 37.354 toneladas em 2017, caindo para 23.680 em 2018 e 22.359 no ano de 2019. Este cenário também refletiu no cultivo da área plantada, com 1.633 hectares em 2017, diminuindo para 1.612 (2018) e depois 1.224 hectares em 2019.

Crescimento

Os produtores estão em 39 municípios, sendo que as cidades de Eldorado, Santa Rita do Pardo e Naviraí são as maiores produtoras da fruta. O diretor executivo da Agraer, Fernando Luiz Nascimento, avalia que a produção de melancia deve crescer 10% neste ano, em função destas novas condições aos produtores. “A expectativa é muito positiva, em função da aprovação da Zarc para melancia”, ressaltou.

Ele esclarece que este zoneamento agrícola indica a melhor época para plantio, com menos risco de prejuízos ao cultivo. “Com este estudo e avaliação, os produtores que obedecerem e seguirem este período terão mais acesso ao crédito e seguro rural junto aos bancos, antes eles não tinham esta opção e muitas vezes plantavam no alto risco”.

Nascimento descreve que nesta avaliação o cultivo de melancia deve ocorrer a partir da segunda quinzena de julho, seguindo agosto, setembro e até outubro. “Eles devem colher até dezembro, até para conseguirem melhores preços”. O diretor também destacou que o zoneamento feito no Estado serviu de referência para a implantação no restante do País.

Fonte: GovernoMS