Com ação da Polícia Federal STJ afasta desembargador de Mato Grosso do...

Com ação da Polícia Federal STJ afasta desembargador de Mato Grosso do Sul

COMPARTILHAR

A Polícia Federal seguiu com a Operação Tiradentes até a sede do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul nesta quinta-feira (8). A ação faz parte da investigação que investiga corrupção passiva e lavagem de capitais contra o desembargador Divoncir Schreiner Maran que está suspenso da função pública.

Policiais federais cumprem nove mandados de busca e apreensão, autorizados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Campo Grande e Bonito. A investigação teve início nos desdobramentos da decisão do desembargador Divoncir, que concedeu liminarmente, habeas corpus, prisão domiciliar condicionada à monitoração eletrônica do narcotraficante Gerson Palermo, envolvido no narcotráfico internacional, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Apesar de ter sido revogada no dia seguinte por outro desembargador, Palermo já havia rompido a tornozeleira eletrônica e segue desaparecido desde 2020.

O STJ ainda determinou a proibição de acesso do desembargador Divoncir Schreiner Maran às dependências do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, em quaisquer de suas sedes, além da comunicação com funcionários e utilização de seus serviços, seja diretamente ou por terceiros, sob pena de decretação da prisão preventiva.