Comerciante e funcionário mortos no Shopping Popular de Cuiabá

Comerciante e funcionário mortos no Shopping Popular de Cuiabá

COMPARTILHAR
Polícia e socorro na ocorrência. (Foto: Midianews)

O comerciante Gersino Rosa dos Santos, “Neném”, como era conhecido, foi assassinado com um tiro à queima-roupa na nuca na manhã desta quinta-feira, (23), no Shopping Popular (camelódromo) de Cuiabá, Mato Grosso. Um colaborador de Gersino também foi atingido e morto.

Nos levantamentos no local do crime a polícia apurou que o alvo principal do criminoso era Gersino, dono de uma banca de eletrônicos há cerca de 20 anos no local. A segunda vítima, o funcionário Cleiton de Oliveira de Souza Paulino, teria sido atingida por acidente. A definição é reforçada pelo fato de Cleiton ser colaborador de outro lojista.

O tenente coronel da Polícia Militar Jean Cléber Brito da Silva falou sobre a dinâmica do crime. “A certeza que a Polícia Militar tem é que essa primeira vítima era alvo do autor. A segunda vítima pode ser que tenha sido alcançada pelo disparo em razão de uma inabilidade de quem efetuou o crime, pode ter sido um acaso. Porém, isso será investigado ainda”, afirmou o oficial à imprensa.

O tenente-coronel relatou que a PM conseguiu identificar o criminoso pelas câmeras de segurança. Na imagem que a Polícia teve acesso o homem apareceu sondando a loja de Gersino antes de matá-lo. “Ele passa pelo local, identifica uma das vítimas, volta até o local, saca a arma e aí efetua o disparo na nuca da vítima [Gersino]”, disse.

“Então, foi um homicídio planejado, uma execução. Esse autor do disparo veio para o Shopping Popular já com o ânimo de efetuar o disparo e matar essa vítima [Gersino]. Não havia forma de defesa”, completou.