Confundidos com membros de facção, trabalhadores são sequestrados e torturados em MT

Confundidos com membros de facção, trabalhadores são sequestrados e torturados em MT

COMPARTILHAR
Foto: Polícia Civil Judiciária/MT

Quatro funcionários de empresa de energia elétrica foram sequestrados, torturados, baleados e abandonados na margem da BR-163. O crime é investigado por uma equipe da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Os trabalhadores foram sequestrados, por volta de 20h de quarta-feira (9), em Várzea Grande, Mato Grosso. Eles foram violentamente espancados, levaram tiros nos joelhos, pélvis, costas e rosto, mas por sorte escaparam de execução.

Confundidos com membros de facção, as vítimas foram rendidas e levadas da casa onde moram, alugada em Várzea Grande pela empresa em que trabalham. Rendidos, foram colocados no porta-malas de um carro da própria empresa e levados para uma região de mata na margem da BR-163, já na zona rural de Jangada, distante 70 quilômetros de Cuiabá.

Deixadas pelos sequestradores, as vítimas foram salvas e socorridas já na madrugada desta quinta-feira (10) por uma equipe de fiscalização da Concessionária Rota do Oeste que transitava pela BR-163, quando tripulantes avistaram um dos homens caído às margens da rodovia.

Equipes da Polícia Militar foram acionadas, e uma ambulância da Concessionária prestou os primeiros socorros às vítimas encontradas na rodovia. Para a PM, os homens contaram que seriam executados como membros de facção criminosa, o que só não aconteceu por pura sorte e aparentemente quando o bando percebeu o engano e fugiu. No local da tortura, a polícia encontrou 12 cápsulas de munição calibres 380 e 40. As vítimas seguem internadas.