Operação “Bypass” teve duas prisões e apreensões em Campo Grande

Operação “Bypass” teve duas prisões e apreensões em Campo Grande

COMPARTILHAR
Delegado detalhou a ação do bando.

A Polícia Civil através do GARRAS (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros), realizou nesta segunda-feira, (11), a operação “Bypass”. Nela, foram cumpridos mandados de prisão temporária em desfavor de dois indivíduos, que foram indiciados, por terem furtado mais de R$ 1 milhão, de instituição financeira de Campo Grande.

Foram presos A.S.A. (30) e P.P.L. (30), alvos de mandados oriundos de investigação de organização criminosa e furto qualificado mediante fraude com utilização de dispositivo eletrônico praticado contra uma instituição bancária. Os autores eram funcionários do banco. Conforme a investigação da polícia, os autores, integrantes da organização criminosa, subtraíram, através da instalação de um dispositivo eletrônico fraudulento, aproximadamente R$1.300.000 do banco.

Após a identificação dos indivíduos, foram solicitadas busca e apreensão e prisão temporária, cumpridos nesta segunda-feira com a deflagração da Operação “Bypass”, que significa desvio de grande monta. A operação, resultou na apreensão de possíveis instrumentos do crime e demais fontes de prova, bem como na prisão dos envolvidos, que foram devidamente indiciados pelos crimes de organização criminosa e furto qualificado mediante fraude com utilização de dispositivo eletrônico.

A operação contou com o apoio do Centro Integrado de Operações de Fronteira, unidade vinculada à Coordenação Geral de Fronteiras e Amazônia da Diretoria de Operações Integradas e de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública.