Polícia paulista apreende tonelada de maconha que partiu de Campo Grande

Polícia paulista apreende tonelada de maconha que partiu de Campo Grande

COMPARTILHAR

Carregamento de 1.100 quilos de maconha embarcada em Campo Grande foi apreendido pela Polícia Civil do Estado de São Paulo. A carga estava em uma chácara na Vila Real, em Hortolândia. Três homens foram presos, dois deles moradores em Campo Grande e responsáveis pelo transporta da maconha.

A apreensão ocorrida na noite de quinta-feira (28), foi efetuada por policiais da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Americana. A droga avaliada em R$ 1 milhão era transportada em um caminhão e estava distribuída em 1.176 tabletes que pesaram 1.100 quilos.

De acordo com o delegado Marco Antônio Pozeti, encarregado da operação, a droga teria sido levada do Paraguai através da “rota caipira”. “Constatamos que o carregamento seria distribuído para fornecedores diferentes, pois estavam em algumas embalagens coloridas. A droga, possivelmente, seria entregue em Hortolândia, Sumaré, Campinas, Americana e Limeira”, relata Pozeti.

Conforme os investigadores a chácara era monitorada pois tinham informação que receberia um carregamento procedente de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. No local, foram presos o motorista e o ajudante, que residiam na capital de MS, e o dono da propriedade.

No momento em que avistamos um dos suspeitos sobre o caminhão, decidimos fazer a abordagem. Todos tentaram fugir, mas foram presos. O trabalho de investigação continuará a ser realizado, para identificar outros envolvidos”, conclui o delegado. O trio foi preso em flagrante de tráfico e associação para o tráfico.

No momento da prisão, a ação de um cão rotwailler da propriedade, surpreendeu os policiais, pois quando os presos foram abordados e se deitaram, o cão também se deitou imediatamente ficando imóvel.

Guarda da chácara, cão se deitou no momento da abordagem