Instituto AEFA de Dourados recebe emenda de Lia Nogueira

Instituto AEFA de Dourados recebe emenda de Lia Nogueira

COMPARTILHAR

O Instituto AEFA, um dos maiores projetos sociais e esportivos da Grande Dourados, foi contemplado com recursos de emenda parlamentar da Deputada Estadual Lia Nogueira (PSDB). O recurso foi viabilizado através da parlamentar e vai permitir a aquisição de materiais esportivos e a contratação de professores e monitores para atender crianças e adolescentes de seis a 15 anos, assistidas pela Associação de Pais e Atletas da Escolinha de Futsal.

Ao todo são cerca de 200 atletas que recebem treinamentos nas escolinhas de formação coordenadas pelo professor Amantino Santiago que há mais de 50 anos trabalha com futsal e futebol, já tendo revelado diversos meninos e meninas que seguiram a carreira como atletas profissionais. “Investir nesse projeto não é somente alocar recursos financeiros, mas também oferecer oportunidades para crianças e adolescentes. Precisamos ter compromisso com iniciativas que promovam o bem-estar e o desenvolvimento da nossa comunidade e conheço desde criança o trabalho do professor Amantino e da professora Telma, portanto sei do papel social da AEFA em Dourados”, disse a parlamentar.

O instituto, que tem como principal objetivo a educação, socialização e a inclusão através do esporte, está construindo um Centro de Treinamento em Dourados e poderá ampliar o número de crianças e adolescentes atendidos com este novo espaço que deverá ser entregue em breve. “Um fator muito importante desse projeto é o requisito para participar, pois o atleta precisa estar matriculado e frequentando a escola. O esporte é uma ferramenta poderosa, que pode propiciar um projeto de vida e auxiliar no combate contra as drogas, retirando essas crianças da rua”, reconheceu Lia Nogueira.

Amantino Santiago disse que os R$ 50 mil, além de permitir a compra de materiais e a contratação de instrutores, vão garantir que haja uma previsão de receita e a certeza de que o trabalho não será interrompido pela falta de verbas. “Assim que conversamos com a Lia Nogueira, ela já se colocou à disposição da AEFA e, por conhecer o nosso trabalho, ela tem um carinho especial por nós”, disse o profissional de Educação Física e idealizador do projeto. O recurso já está disponível na conta da entidade.