Casal é investigado em sequestro e morte de jovem paraguaio

Casal é investigado em sequestro e morte de jovem paraguaio

COMPARTILHAR
Corpo velado na fazenda da família.

Antônio Coca

Um casal morador no Assentamento Caracol em Bela Vista está sendo investigado na participação de sequestro e assassinato do jovem paraguaio Jorge Ríos de 23 anos, levado da fazenda da família dele em Puentesiño na semana passada e encontrado morto na tarde de ontem por pescadores nas proximidades do Rio Apa em Caracol.

De acordo com informações, um paraguaio e a mulher dele moradores no Assentamento Caracol, foram detidos e liberados durante as investigações e os celulares deles e outros pertences do casal foram apreendidos e entregues para passar por perícia.

Os policiais encontraram com o casal o aparelho celular que os supostos membros do grupo guerrilheiro Agrupación Campesina Armada-Ejército del Pueblo (ACA-EP) usaram para se comunicar com a família de Jorge, e solicitar o resgate de 200 mil dólares. A família estava providenciando o valor depois que os sequestradores enviaram a “prova” de vida exigida por eles. Mesmo assim o rapaz foi executado depois que as negociações foram interrompidas.

A identidade de ambos ainda não foi revelada e investigações estão sendo realizadas para descobrir como aquele telefone acabou nas mãos da dupla. Estão no caso a Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, o GARRAS e a Polícia Nacional do Paraguai. De acordo com o responsável pelo Departamento de Polícia do Interior, Lupersío Degerone, está havendo uma ampla troca de informações entre os policiais dos dois países para tentar chegar aos responsáveis pelo sequestro e morte do Jorge Ríos.

Depois de periciado o corpo do jovem foi liberado para a família para o sepultamento que deverá acontece em Ciudad Del Este depois de ser velado na fazenda dos pais onde foi sequestrado na segunda-feira (28).