Choque da PM desmonta esquema que fabricava placas frias e prende criminosos

Choque da PM desmonta esquema que fabricava placas frias e prende criminosos

COMPARTILHAR
A moto roubada foi o "fio do novelo" para levar à quadrilha. (Divulgação)

Checando denúncia anônima de que em uma residência da Rua do Piano, no Bairro Tiradentes havia uma moto esportiva tomada em assalto e ali “guardada”, escondida e responsável utilizava um veículo Golf, Policiais Militares do Batalhão de Choque – BPChoque em operação iniciada no domingo, com a denúncia e terminada no final da madrugada de hoje, desarticularam uma quadrilha de ladrões e “fabricantes” de placas frias para veículos.

No começo da madrugada de hoje os policiais avistaram o Golf prata com placas KEE-3814, com suspenção rebaixada, trafegando pela Avenida Marques de Pombal. Ao perceber a presença da viatura do Choque o condutor do veículo acelerou, sendo então dada a ordem de parada.
Feita a abordagem, o veículo era conduzido por indivíduo de 21 anos, o qual não possuía carteira de habilitação e a documentação do veículo estava atrasada.

Quando indicou seu endereço, na rua do Piano, os policiais perceberam ser onde estaria a moto roubada conforme a denúncia horas antes. Ao ser questionado, o indivíduo disse em sua casa havia uma moto Yamaha XJ6, produto de roubo, porém havia trocado a placa por uma sem registro de roubo ou furto.

Que as equipes do Choque foram ao endereço, encontrando a motocicleta com a placa aparente EOT-1040/SP São Paulo, que ao ser checada no sistema de informações policiais, foi verificado que a placa original era de uma moto de Campo Grande com registro de roubo.

Na residência também foram encontradas 8 cápsulas de bala 38 deflagradas e uma CNH de uma vítima de assalto na Mata do Jacinto em janeiro deste ano. Questionado sobre a placa fria, o sujeito apontou outro envolvido no esquema, elemento de 29 anos, para quem ele pagou R$ 250, indivíduo morador na Rua Mamanguape, bairro Santo Eugenio, onde acabou localizado e preso, tendo inclusive mandado de prisão.

Fábrica de placas

Na casa foram encontradas diversas placas veiculares e grande quantidade de arame usado para lacrar as placas. Questionado sobre a placa da moto, prontamente relatou realmente vendia placas frias, porém quem as fabricava era seu tio de 42 anos, morador na Rua Pistoia, Bairro Monte Castelo.

Parte do materiais apreendidos.

As equipes para o endereço apontado e lá prenderam o “tio das placas”, encontrando na casa várias placas ainda em branco, pois eram fabricadas sob encomenda de ladrões, receptadores ou estelionatários e ainda arames para lacre.

Ao ser questionado, o falsificador disse que trabalhou na empresa Pavese Placas para Veículos Ltda, que fornecia placas veiculares para o DETRAN-MS. Disse ainda que fabricava placas na Rua Presidente Dutra, também no Bairro Monte Castelo. Na residência informada, localizaram e prenderam homem de 44 anos, proprietário da casa que funcionava como fabrica clandestina de placas de veículos.

Casa onde funcionada a “indústria”

Na busca foram encontrados diversos materiais utilizados para a fabricação de placas, de forma clandestina, onde o proprietário da casa as fabricava, sendo acionada a perícia para o caso. Todos foram presos em flagrante de receptação, associação criminosa e adulteração de sinal identificador de veículos. O bando e materiais apreendidos foram entregues na Polícia Civil.

O “mocó” da moto roubada.