Com malas cheias de maconha, parentes são presos pelo Choque

Com malas cheias de maconha, parentes são presos pelo Choque

COMPARTILHAR
Ozzy recepcionou a dupla.

Equipe do Canil do Batalhão de Choque da Polícia Militar em abordagens a pessoas e vistoria a bagagens no terminal rodoviário de Campo Grande, na noite desta sexta-feira em operação com o cão de faro Ozzy, prendeu duas pessoas atuando no tráfico. Parentes, cada qual tinha sua mala de droga.

Por volta de 21h os policiais em abordagem na fila de embarque em ônibus com destino a São Paulo, o cão indicou existência de droga na mala de uma mulher de 26 anos. A bagagem foi aberta na presença da passageira e localizados em seu interior 21 tabletes de maconha, totalizando 17,440 quilos.

A passageira que não teve nome revelado afirmou ter vindo de Jundiaí, São Paulo para pegar a droga em Campo Grande e leva até sua cidade de origem, onde receberia R$ 1.500 pelo transporte. Enquanto conversava com a mulher, a equipe do Choque percebeu a inquietação de um homem que estava a alguns metros da abordagem.

Ele também foi abordado sendo constatado que é parente da passageira flagrada. Como no caso anterior, o cão Ozzy indicou que também na mala do indivíduo de 19 anos, havia entorpecente e lá estavam 20 tabletes de maconha pesando 17,386 quil.

Também de Jundiaí ele disse que viajou com a parente até Campo Grande também para buscar maconha e receber R$ 1 mil pelo transporte até a cidade deles. A apreensão resultou em prejuízo de R$ 46.000 ao narcotráfico e a dupla foi autuada na Depac-Cepol.