Conselheiro do TCE-MS segue sendo interrogado no GARRAS

Conselheiro do TCE-MS segue sendo interrogado no GARRAS

COMPARTILHAR
Já são mais de 4 horas de interrogatório.

O ex-deputado atual conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul – TCE, Gerson Domingos, segue na sede do GARRAS – Delegacia Especializada de Repressão a Roubos Banco, Assaltos e Sequestros – para onde foi levado ainda pela manhã para autuação por posse ilegal de arma. Ele é um dos alvos na segunda fase da Operação Omertá que desarticulou grupo miliciano composto por policias e guardas municipais comandados por Jamil Name Filho e o pai, Jamil Name.

Mais duas pessoas foram presas no começo da manhã, também por posse ilegal de armas e disparos contra policiais que cumpriam mandados de busca em uma propriedade localizada na saída para Rochedo. Consta que Gerson, que está acompanhado do criminalista Renê Siufi, não estaria sendo ouvido somente no flagrante de posse de arma.

O conselheiro que é cunhado de Jamil Name, estaria sendo ouvido sobre as atividades de Jamil em relação a casos atribuídos ao patriarca dos Name e o filho Jamilzinho. A operação também estaria investigando suposta recente queima de documentos.