Conselho Superior empossa novo Delegado Geral em cerimônia que marca aposentadoria de...

Conselho Superior empossa novo Delegado Geral em cerimônia que marca aposentadoria de Marcelo Vargas

COMPARTILHAR
Delegado Marcelo, fala durante cerimônia. (Divulgação/PCMS)

O Conselho Superior da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul realizou nesta terça-feira (23), reunião extraordinária para transmissão de cargo de Delegado-Geral da instituição. Com a aposentadoria do Delegado Marcelo Vargas Lopes, Adriano Garcia Geral foi empossado o novo Delegado Geral da Polícia Civil.

A reunião contou com a presença do Secretário de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira e foi conduzida pela Coordenadora de Administração do CSPC – Delegada Rozeman Geise Rodrigues de Paula.

Em seu discurso de despedida, Marcelo Vargas Lopes agradeceu aos colegas de profissão durante seus 31 anos no cargo de Delegado de Polícia e destacou frisou as conquistas realizadas durante sua gestão.

“Foram etapas de aprendizagem, de desafios, de crescimento pessoal nessas três décadas de carreira. Como Delegado-Geral reduzimos em mais de 80% o número de presos em delegacias, o índice de esclarecimento de homicídios de quase 70% coloca nossa instituição como a melhor Polícia Civil do Brasil, além de criarmos novas unidades policiais que deram maior operacionalidade e contribuíram significativamente para os bons resultados atingidos”, pontuou.

O novo Delegado Geral da Polícia Civil, Adriano Garcia Geraldo, após a leitura do Termo de Transmissão de Cargo, agradeceu a confiança a ele depositada e firmou o compromisso de continuar os trabalhos em prol da Polícia Civil e da população de Mato Grosso do sul. ” Recebo este enorme legado do doutor Marcelo Vargas e deixo firmado o meu compromisso com a população, para que tenha resguardado o seu direito de ir e vir com tranquilidade, implementando a valorização de todos os membros da Polícia Civil, pois polícia não se faz sozinho. Dessa forma convido todos os policiais civis a estarem ombreados comigo na missão de servir e proteger”, finalizou o novo Delegado-Geral.

Novo Delegado Geral Adriano Garcia Geraldo.

Mensagem de despedida

Marcelo Vargas Lopes emocionado fez discurso de despedida em que resumiu seu amor pela carreira, dedicação à Polícia Civil, companheirismo, lealdade e certeza de ter dado o seu melhor.

“Existe um tempo certo para cada coisa, momento oportuno para cada propósito debaixo do Sol: Tempo de nascer, tempo de morrer; tempo de plantar, tempo de colher.” Eclesiastes 3.1: Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.. assim também chegou ao fim meu tempo de trabalho frente a PC/MS, na próxima segunda-feira a minha aposentadoria voluntária deve ser publicada.

Quero agradecer a cada colega com quem tive a oportunidade de trabalhar nestes 31 anos na função de Delegado de Polícia. Nem tudo foram flores, mas tenho a consciência tranquila de que dei o meu melhor. Nos quase 5 anos em que fui Delegado Geral conseguimos reduzir em mais de 80% o número de presos em Delegacias, o que possibilitou que nossos policiais se dedicassem a investigação policial, com isto reduzimos todos os índices criminais (homicídio 23%, roubo 55%, furto 36% …) Nosso índice de esclarecimento de homicídios é de quase 70%, o que colocou nossa instituição como a melhor Polícia Civil do Brasil.

Implantamos a promoção meritória por decurso de prazo, o que na prática possibilitará que os bons policiais cheguem a final da carreira em 15 anos, acabando a disputa interna e a ingerência política nas promoções funcionais. Criamos o GOI-Grupo de Operações e Investigações, e também descentralizamos a Inteligência Policial, criando em cada regional os NIPs- Núcleos de Inteligência Policial.

Além disso estimulamos a instalação dos SIGs-Setor de Investigação Geral em todas Delegacias do Estado, tais unidades deram maior operacionalidade e contribuíram significativamente para os bons resultados atingidos. Também criamos o DRACCO-Departamento de combate ao Crime Organizado a a Corrupção, a Delegacia Regional de Bataguassu e implantamos 6 Salas Lilás em municípios com altos índices de violência doméstica.

Estas salas não atendem apenas mulheres vítimas de violência, mas também jovens e crianças, sendo importante informar que outras 20 salas já estão com recursos destinados através de emendas parlamentares estaduais, e devem ser implantadas em breve.

Em 2020 conseguimos capitanear recursos de emendas parlamentares federais e verbas da SENASP e SEAD na ordem de aproximadamente 31 milhões de reais, o que possibilitou a aquisição 167 viaturas, das quais, 82 serão distribuídas já na próxima segunda-feira, com tal aporte financeiro também foi possível a compra de novas pistolas, fuzis, computadores e outros equipamentos.

Ademais, graças aos investimentos do Estado e dos repasses de suprimentos de fundos com liberação mensal, implantados devido ao esforço do nosso Governador Reinaldo Azambuja, reformamos e revitalizamos quase 80 % das nossas unidades policiais.

O Governador também sancionou a Lei 5.139/2017 para criar a conta vinculada da Polícia Civil, conta que a partir deste mês passa a receber o repasse integral das taxas decorrentes do Poder de Polícia, o que possibilitará, de forma perene, maiores investimentos na nossa instituição.

Ainda durante estes 5 anos nomeamos 331 novos policiais, dos quais 72 são novos Delegados, renovamos em quase 50% nossa frota de veículos, enfrentamos com a força necessários a criminalidade em geral e principalmente as organizações criminosas, sendo que ao longo deste período prendemos mais de 100 mil pessoas, que vão desde o simples ladrão de varal aos que se julgavam acima da Lei e da Justiça.

Em fim, creio que eu e minha equipe lutamos o bom combate e guardamos a fé durante o tempo em que estive à frente da PC/MS, neste momento penduro minhas algemas, mas não minha pistola, esta continuará pronta e em condições. Finalizo desejando sorte, saúde e competência, não só aos meus sucessores na Delegacia Geral, mas à todos os membros da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, instituição da qual me orgulho de ter sido parte.